Pai acusado de matar filha de 1 ano a facadas é julgado pelo Tribunal do Júri no Piauí

Pai acusado de matar filha de 1 ano a facadas

Leonardo Irving Daniel da Silva, 27 anos, está sendo julgado nesta terça-feira (19) no Fórum de Valença do Piauí acusado de assassinar a filha de um ano. O crime aconteceu em 2018 na cidade de Pimenteiras, 258 km de Teresina. Ao ser preso, ele disse ter dado sete golpes de faca na criança para “descontar a fúria que estava sentindo contra a ex-mulher”, mãe da criança.

O homem está sendo acusado de homicídio triplamente qualificado contra a filha: por motivo torpe, motivo fútil, praticado de forma cruel e sem possibilidade de defesa pela vítima. A pena pode ainda ser aumentada por ser a vítima menor de 14 anos, conforme previsto no Código Penal.

A sessão de julgamento pelo Tribunal Popular do Júri começou por volta das 10h. Amanda Kelly Barbosa, mãe da criança, foi a primeira a ser ouvida. O acusado será ouvido no julgamento.

Já tinha ameaçado matar a filha

Ela disse diante do juiz que Leonardo não era agressivo, de forma geral, no relacionamento. Contudo, com a separação do casal, ele chegou a agredir a ex e ameaçou matar a filha se não ficasse com a guarda da criança.

“Era um relacionamento saudável, tinha brigas como todo casal, mas era saudável. Um pouco antes do acontecido ele chegou a me agredir fisicamente, eu já tinha a Nicoly. Assim que a gente decidiu se separar , ele queria a guarda da menina e eu falei que a guarda era minha, e ele chegou a falar pra mim que seria capaz de tirar a vida dele e dela pra nem eu nem ele ficar com a guarda da criança”, disse Amanda.

Confissão e relatos de arrependimento

Na época em que foi preso, segundo a Polícia Civil, ele contou à polícia que sofria de problemas psiquiátricos. Contudo, isso não ficou comprovado com o passar das investigações.

“A relação deles era cheia de idas e vindas. Estavam terminados, mas ela tinha prometido acompanhá-lo a uma consulta psiquiátrica, só que desistiu. Nesse momento ele diz ter ficado muito nervoso e acabou cometendo o crime”, informou o delegado Daniel Alves ao g1.

Segundo o delegado, o acusado estava com a criança no colo enquanto discutia com a ex-mulher. “Ele pegou um punhal e tentou coagir a moça a ir com ele. Segurando a criança, ele perguntou para ela se matava a criança ou ela. A situação chamou a atenção de algumas pessoas e a polícia foi acionada, ele disse que foi ficando mais nervoso e começou a esfaquear a filha nas costas”, contou o delegado Daniel Alves.

O delegado afirmou que o jovem chorou durante todo o depoimento. “Ele se diz arrependido de ter matado a filha, diz que foi um momento de fúria que não conseguiu se controlar e que não era para ter acontecido”, disse Daniel Alves.

Fonte: G1 Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *